Romeno


romenia1

O romeno é a língua oficial da Roménia e da Moldávia (ou Moldova; país no qual, por razões políticas, a língua tende a ser chamada “moldávio” ou “moldavo”).
O romeno é falado principalmente na Roménia, Moldova (Moldávia), Ucrânia, Hungria, Sérvia, Bulgária, Macedónia e Grécia, mas também há falantes de romeno em países como o Canadá, EUA, Alemanha, Israel, Austrália e Nova Zelândia, principalmente graças à imigração após a Segunda Guerra Mundial.

Horário do 1º semestre 2017/2018

Brevemente.

 

Nota – Desde que exista um nº mínimo de 5 alunos, o ILNOVA pode abrir uma turma em qualquer nível ou curso técnico.

Eis o alfabeto Romeno:

A, a (a); ?, ? (?); Â, â (â din a); B, b (be), C, c (ce); D, d (de), E, e (e); F, f (fe / ef); G, g (ghe / ge); H, h (ha / ha?); I, i (i); Î, î (î din i); J, j (je), K, k (ka de la kilogram), L, l (le / el); M, m (me / em); N, n (ne / en); O, o (o); P, p (pe); R, r, (re / er); S, s (se / es); ?, ? (?e); T, t (te); ?, ? (?e); U, u (u); V, v (ve); X, x (ics); Z, z (ze / zet).

O alfabeto romeno é baseado no alfabeto latino, e possui 5 letras adicionais. Inicialmente havia 12 letras adicionais, mas algumas desapareceram com as reformas subseqüentes. Além disso, até o começo do século XX, um marcador de vogal breve era usado.

Hoje o alfabeto Romeno é extremamente fonético. Entretanto, tanto o “â” (usado dentro de palavras) quanto o “î” (usado no começo e no final das palavras) representam o mesmo fonema /?/. Até 1904 havia quatro letras representando este som: “â”, “ê”, “î” e “û”. Durante o regime comunista na Romênia,(Entre 1953 e 1993) apenas a letra “î” era usada para simbolizar este som.

Outra exceção é o fato das vogais, e suas respectivas semivogais não possuírem letras distintas. As vogais tônicas também não são marcadas na escrita, com rara exceção dos casos em que a acentuação errada pode mudar o sentido da palavra, com no exemplo: “trei copíi” (três crianças) e “trei cópii” (três cópias).

Q, W e Y não fazem parte do alfabeto romeno, e são empregadas apenas em estrangerismos e nomes estrangeiros.

Escrever as letras ? (/?/) e ? (/?/) com um cedilha em vez de um ponto (p.e., ?, ?) está incorreto, mas é aceitável, especialmente na área da informática.

Ler a língua romena requer o aprendizado de algumas regras, bem similares às da língua italiana

  • As letras “c” e “g” são pronunciadas respectivamente /k/ e /g/, exceto diante de “e” e “i” (ver logo abaixo)

  • h representa /h/

  • j representa /?/

  • â e î representam o fonema /?/

  • As letras com uma vírgula abaixo (não confundir com a cedilha!), ? e ? representam os fonemas /?/ e /?/,

  • Um i escrito no final da palavra e após uma consoante representa a palatização da dita consoante, (ex.: lup /lup/ “lobo” e lupi /lup?/ “lobos”).

  • ? representa o fonema /?/.

Grupos de letras

Letras “c” e “g” possuem uma pronúncia especial (idêntica à do italiano) quando usadas nos seguinte grupos de letras:

Groupo

Som

Exemplos

ce, ci /t?/ tch em tcheco
che, chi /k/ capa em quilometro
ge, gi /d?/ j na palvra inglesa jet
ghe, ghi /g/ gu em guia, guerra

 

Palavras e frases usuais

Como vimos, o alfabeto Romeno é fonético, logo as palavras são lidas quase como em língua italiana|italiano/latim (com exceção dos símbolos da escrita aparentes).

  • Romeno (indivíduo): “Român” (masc) – “Românc?” (fem)

  • olá: “Salut!” ou “Salutare!”

  • adeus: “La revedere!”

  • tchau: “Pa!”

  • por favor: “V? rog.”

  • obrigado(a): “Mul?umesc.”

  • sim: “Da.”

  • não: “Nu.”

  • Não entendo: “Nu în?eleg.”

  • Onde é o banheiro?: “Unde e toaleta?”

  • Você fala português?: “Vorbi?i portugheza?”

  • Você fala romena?: “Vorbi?i romane?te?”

  • Você poderia escrever isto?: “Pute?i s? nota?i?”

  • De onde você é?: “De unde sunte?i?”

  • Qual é a sua ocupação?: “Cu ce v? ocupa?i?”

  • Sou estudante: “Sunt student.”

  • Estou muito feliz: “Sunt foarte fericit.”

05_01_2015_14_41_44

Profª Roxana Ciolaneanu

Roxana Ciolaneanu

Licenciada em Filologia pela Faculdade de Letras da Universidade de Bucareste. Completou o Mestrado em Linguística Teórica na mesma universidade e obteve o Doutoramento em Filologia na Universidade de Bucareste em 2011 com a tese “Terminologia e Interdisciplinaridade na Linguagem de Marketing”. Em Bucareste: leitora de inglês para fins específicos (Academia de Estudos Económicos de Bucareste) e professora de romeno como língua estrangeira (Academia de Estudos Económicos de Bucareste e PROSPER-ASE Language Centre). Em Lisboa: leitora de romeno na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa desde 2011; professora de romeno no Instituto de Línguas da Universidade Nova de Lisboa desde 2014. Os seus trabalhos de investigação centram-se principalmente na terminologia, semântica cognitiva e linguagens especializadas.

QUADROS COMPARATIVOS DOS DIFERENTES EXAMES E NÍVEIS DO CEFR

  • O Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR) comum de onde todos os sistemas de níveis de língua partem está aqui: http://www.coe.int/t/dg4/linguistic/Cadre1_en.asp.
  • Cada língua tem um sistema de níveis adequado à sua aprendizagem por um falante nativo de Português. No caso do Romeno, o quadro de níveis é o seguinte (aplicável a partir de 2016-17):
  • Romeno A1.1
  • Romeno A1.2
  • Romeno A2.1
  • Romeno A2.2
  • Romeno B1.1
  • Romeno B1.2
  • Romeno B2.1
  • Romeno B2.2
  • Romeno C1.1
  • Romeno C1.2
  • Romeno C2.1