Mandarim


DSCF2054

Mandarim é o idioma padrão da língua chinesa. É baseado no dialeto que era falado em Pequim (Beijing), o pequinês. O mandarim possui 80.000 (oitenta mil) caracteres, chamados de hanzis, dos quais 7.000 (sete mil) são mais usados. Uma pesquisa nacional do Ministério da Educação da China mostrou que hoje em dia 94% dos chineses falam mandarim, a língua oficial do país, na China chamada de putonghua, e em Taiwan, Guoyu. Nada surpreendente para uma população que possui 55 minorias étnicas (10% da população em termos quantitativos), todas com línguas próprias.

Horário 2º Semestre 2016/17

  • A1.1 | turma A | seg e qua | 18h-20h | Prof. Zhang Hong
  • A1.1 | turma B | sáb | 9h-13h | Prof. Zhang Hong
  • A1.1 | turma C | ter e qui | 16h-18h | Prof. Zhang Shuang
  • A1.2 | turma A | ter e qui |16h-18h | Prof. Elizabeth Shieh
  • A1.2 | turma B | sáb | 14h-18h | Prof. Elizabeth Shieh
  • A1.2 | turma C | ter e qui | 18h-20h | Prof. Zhang Hong
  • A2.2 | sáb | 13h-16h | Prof. Zhang Hong
  • B1.1 | ter e qui | 18h-20h | Prof. Zhang Shuang
  • B1.2 | seg e qua | 18h-20h | Prof. Zhang Shuang
  • C1.2 | sáb | 9h-13h | Prof. Zhang Shuang

Nota – Desde que exista um nº mínimo de 5 alunos, o ILNOVA pode abrir uma turma em qualquer nível ou curso técnico.

 

Datas para teste de nível:

9 fevereiro 2017 –  às 10h

 

NOTA: O teste de nível tem um custo de 15€ e deverá ser marcado com antecedência através de email ou contacto telefónico. Este teste não confere a atribuição de um certificado de competência linguística, pois trata-se somente de um teste de aferição. O teste demora cerca de 1 hora, incluindo parte escrita e oral.

SIGLA Nível Competências do quadro comum de referência (Conselho da Europa)
A1.1 Iniciação Capacidade de realizar uma comunicação básica e troca de informação simples.
A1.2 Iniciação
A2.1 Elementar Capacidade para lidar com vocabulário simples e habilidade para se expressar em contextos familiares
A2.2 Elementar Forte
B1.1 Limiar Capacidade de se exprimir embora com certas limitações, em situações familiares e saber lidar de uma forma geral com informação rotineira.
B1.2 Limiar Forte
B2.1 Vantagem Capacidade para alcançar a maioria dos objectivos. Ser capaz de se exprimir utilizando uma série razoável de tópicos.
B2.2 Vantagem Forte

Desde que exista um nº mínimo de alunos, o ILNOVA pode abrir uma turma em qualquer destes níveis.

Língua:

  • Palavras cumprimentos (“Olá, como está?”)
  • Pronome pessoal e pronome possessivo
  • Números (cardinais/ordinais)
  • Pergunta o nome/marada/idade/nacionalidade (“Como se chama?/Onde moras?/Quantos anos tem?/Qual é a tua nacionalidade?”)
  • Nome da comida e bebida (“O que é que comes?”)
  • Pergunta a data e semana (“Que dia e hoje?”)
  • Pergunta a hora (“Que horas são?”)
  • Os nomes e as línguas dos países (“Sabes falar quantas línguas?”)
  • Sinais de pontuação
  • Gramática: os tempos verbais
  • Caracteres chineses: 50-60 caracteres

2  Cultura:

  • A situação geral da China
  • Informações sobre o sistema administrativo
  • Geografia e situação das principais cidades
  • Geografia e situação das principais províncias
  • Informação sobre os principais monumentos (Grande Muralha / Palácio Imperial)
  • Comida chinesa
  • Costumes:
    • cortesia nos cumprimentos;
    • nome chinês
    • escrita da morada;
    • gestos chineses;
    • números auspiciosos e números não auspiciosos
  • História da China: o primeiro imperador
  • Origem dos caracteres chineses

SOBRE AS AULAS DA DRªZHANG SHUANG

  • Muitos dos meus alunos e ex-alunos descrevem as aulas como sendo, alegres, divertidas num ambiente descontraído, que ajuda a não complicar por si só a dificuldade de aprendizagem de Mandarim.
  • As aulas estão divididas em 3 partes: A teoria, pratica e escrita. Para motivar os meus alunos, tento-lhes criar um ambiente mais chinês ao lhes ensinar canções chinesas, passo alguma música popular chinesa, toda ela cuidadosamente seleccionada. Ao longo dos semestres também disponibilizo, filmes chineses que falam da situação chinesa, desde os tempos mais remotos até ao nosso presente do dia-a-dia.
  • A caligrafia também faz parte do processo de aprendizagem, e para completar ainda mais o ensino, explico geografia, paisagens, e costumes chineses.
  • Sendo a China um pais já considerado como segunda economia mundial, preparo os meus alunos para muitas das situações que eventualmente lhes poderão surgir, como por exemplo na área de negócios, estudos, ou uma eventual procura de trabalho.

Características sumárias das aulas:

  • Nas aulas como professora opto por falar também em português para uma mais fácil compreensão.
  • Dou uma especial atenção, à comparação nas diferenças e pontos iguais na gramática chinesa e portuguesa, ideias das palavras, maneiras de falar, hábitos etc. Todo este processo aponta para uma mais fácil compreensão e memorização.
  • O ensinamento dos caracteres chineses é feita de uma forma mais minuciosa, ao explicar o significado de cada caracter com história e cultura chinesa antiga, tendo uma reacção muito positiva da parte dos alunos ao demonstrarem, muito interesse e motivação para aprender mais.

Keyboard_layout_Chinese_Traditional


zhang-shuangDrª Zhang Shuang Zhangshuanglittle@hotmail.com

Licenciatura de língua e cultura chinesa para estrangeiros. (2007—2010).Universidade de Línguas de Beijing (China).Licenciatura de Medicina Tradicional Chinesa. (2002—2006).Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Shandong China.Curso intensivo de acupunctura e massagem chinesa (tui na) (2002).Curso de Língua e Cultura portuguesa. (2003—2006) – Faculdade de Letras de Lisboa.Curso de Medicinal Tradicional Chinesa. (2003—2008).Universidade de Medicinal Tradicional Chinesa (Pedro Choy).Estagio no hospital central de Jinan (China) (2003,2005).Estagio no hospital de medicina chinesa de Jinan (China) (2008).

Professora e Coordenadora do curso de língua chinesa (mandarim)

(Iscte — Centro curso livres 2005— 2006)

Professora da língua e Cultura chinesa e medicina chinesa

(Universidade de medicina tradicional chinesa em Portugal 2006–)

Professora do curso de língua chinesa (mandarim)

(Instituto de línguas da Universidade Nova de Lisboa 2006–)

Júri do concurso de Língua chinesa em Portugal. (“o ponte com a China” — o concurso oficial da China)

Júri do concurso de leitura em língua chinesa.

Júri do concurso de canção chinesa.

Alunos ganharam o primeiro e o segundo do prémio de concurso leitura em língua chinesa (2016)

Trabalho como tradutora:

Traduz o texto do filme português «as mil e uma noite» (português para chinês) (2014)

 Compor:

Publicação do livro de Medicina tradicional chinesa em Portugal «Enciclopédia de Pontos De Acupunctura» (2014–)

O segundo edição do livro mudou o nome em « os pontos de acupuntura – o dicionário » (2016 — ).

Zhang HongDrª Zhang Hong      

 

 

 

 

 

 

 

 

 

d59be52475c235f98e0de43833b1254eDrª Elizabeth Ann Shieh

Licenciatura de língua Inglesa (2005—2009) – Universidade de Wenzao de Kaoshiung -Taiwan.

 

Mestrado de tradução (2009—2011) – Universidade de Cadiz –Espanha

 

Professora do curso de Mandarim (OC Language—2009—2011)

 

Professora de Língua e Cultura Chinesa (Languagecraft/ Instituto Superior Técnico (2012-2013)

 

Coordenadora do curso de Mandarim (Escola Chinesa de Lisboa 2011-2014).

QUADROS COMPARATIVOS DOS DIFERENTES EXAMES E NÍVEIS DO CEFR

  • O Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR) comum de onde todos os sistemas de níveis de língua partem está aqui: http://www.coe.int/t/dg4/linguistic/Cadre1_en.asp.
  • Cada língua tem um sistema de níveis adequado à sua aprendizagem por um falante nativo de Português. No caso do Mandarim, o quadro de níveis é o seguinte (aplicável a partir de 2016-17):
  • Mandarim A1.1
  • Mandarim A1.2
  • Mandarim A2.1
  • Mandarim A2.2
  • Mandarim B1.1
  • Mandarim B1.2
  • Mandarim B2.1
  • Mandarim B2.2
  • Mandarim C1.1
  • Mandarim C1.2
  • Mandarim C2.1