Grego Moderno


A língua grega deriva do ramo indo-europeu e conta com mais de três mil anos de história documentada. Língua dos poemas homéricos, o grego antigo em suas várias formas, foi usado na Antigüidade clássica, no início da doutrinação cristã e em muitas regiões do Império Romano, seguindo a expansão da cultura helênica promovida pelas conquistas deAlexandre, o Grande. Devido à grande influência no latim, o grego é origem de muitas palavras e afixos do português e de outras línguas latinas. O alfabeto grego, que teve origem no alfabeto fenício, deu origem ao alfabeto latino, utilizado pela maioria das línguas faladas naEuropa.

 O ILNOVA é um Centro Oficial de Exames Internacionais de Grego Moderno – Contacte o Prof. Doutor José António Costa Ideias, coordenador nacional destes exames, ou o secretariado do ILNOVA

A LÍNGUA GREGA NÃO ESTÁ EM CRISE! A CULTURA GREGA NÃO ESTÁ EM CRISE!

Para visualisar um pequeno filme de apresentação do Grego Moderno pelo docente do ILNOVA, clique na imagem.

Horário – 1º Semestre 2017/18

  • A1.1 | turma A | seg e qua | 18h-20h | Prof. J. A. Costa Ideias
  • A1.2 | seg e qua | 14h-16h | Prof. J. A. Costa Ideias
  • B1.2 | sáb | 9h-13h | Prof. J. A. Costa Ideias
  • C1.1 | ter e qui | 16h-18h | Prof. J. A. Costa Ideias

Nota – Desde que exista um nº mínimo de 5 alunos, o ILNOVA pode abrir uma turma em qualquer nível ou curso técnico.

Datas para teste de nível:

  • 12 Setembro 2017 – Entre as 15h e 17h30
  • 14 Setembro 2017 – Entre as 15h e 17h30

 

NOTA: O teste de nível tem um custo de 15€ e deverá ser marcado com antecedência através de email ou contacto telefónico. Este teste não confere a atribuição de um certificado de competência linguística, pois trata-se somente de um teste de aferição. O teste demora cerca de 1 hora, incluindo parte escrita e oral.

GREGO MODERNO PARA OS NEGÓCIOS (EMPRESARIAL) E TURISMOHorário a combinar

GREGO MODERNO PARA A CIÊNCIA (CIÊNCIAS MÉDICAS, NATURAIS E INFORMÁTICA)Horário a combinar

Os cursos utilizarão materiais (manuais, textos e documentação em vários tipos de suporte – papel, multimedia – DVD,CD, Internet) exclusivamente gregos e as línguas de trabalho serão o Português, o Grego e o Inglês. As sessões letivas são presenciais e fundamentalmente comunicativas e de trabalho prático.

SIGLA Nível Competências do quadro comum de referência (Conselho da Europa)
A1.1 Iniciação Capacidade de realizar uma comunicação básica e troca de informação simples. Programa A1.1 e A1.2
A1.2 Iniciação
A2.1 Elementar Capacidade para lidar com vocabulário simples e habilidade para se expressar em contextos familiares
A2.2 Elementar Forte
B1.1 Limiar Capacidade de se exprimir embora com certas limitações, em situações familiares e saber lidar de uma forma geral com informação rotineira.
B1.2 Limiar Forte
B2.1 Vantagem Capacidade para alcançar a maioria dos objectivos. Ser capaz de se exprimir utilizando uma série razoável de tópicos.
B2.2 Vantagem Forte
C1.1 Autonomia Capacidade de comunicar com ênfase sobre qualquer assunto de forma apropriada e com sensibilidade. Competência para lidar com tópicos que não são familiares.
C1.2 Autonomia
C2.1 Mestria Capacidade para tratar material académico e cognitivo e obter um alto nível de desempenho em certos aspectos superior à média do discurso das pessoas de origem.
C2.2 Mestria
  • Desde que exista um nº mínimo de alunos,
  • o ILNOVA pode abrir uma turma em qualquer destes níveis

grego-2

Público geral, interessado na língua e na cultura neo-helénicas.

Classicistas/helenistas interessados na língua e cultura neo-helénicas

Estudantes das licenciaturas/pós-graduações / cursos de especialização de Línguas, Literaturas e Culturas (nova licenciatura), Línguas e Literaturas Modernas, Línguas e Literaturas Clássicas, Tradutores e Interpretes/Ciências da Comunicação e da Cultura e de outras áreas no domínio das Ciências Literárias e Linguísticas, Humanas e Sociais e outros eventuais interessados na língua e cultura neo-helénicas.

Estudantes da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa (UNL) de todas as licenciaturas e áreas disciplinares (graduação e pós-graduação), interessados na língua e cultura neo-helénicas.

Serão atribuídas BOLSAS DE ESTUDO para a frequência de CURSOS DE VERÃO NA GRÉCIA (Ministério da Cultura e Ministério da Educação/Grécia)

Embaixada da Grécia athens
R Alto Duque 13 1449-026 Lisboa
Tel 213031260

Embaixada da República de Chipre
Avenida da Liberdade, 229 -1º, 1250-142 Lisboa.
Tel: 213194180

jcideias

Prof. Doutor José António Costa Ideias

e-mail: jcideias@mail.telepac.pt

Doutoramento (Ph.D.) em Estudos Portugueses – Estudos Comparatistas (FCSH-UNL). Docente Coordenador da área de Grego Moderno – Língua e Cultura – no ILNOVA (FCSH-UNL). Investigador integrado do CHAM-FCSH/NOVA-UAc (Centro de História d’Aquém e d’Além-Mar) – Portuguese Centre for Global History/ IEMo (Instituto de Estudos sobre o Modernismo/Grupo Interdisciplinar de Estudos Pessoanos e Modernistas) do Centro de História da Cultura (CHC) da FCSH/UNL. Domínios de trabalho: Estudos Literários/Culturais Comparados e Estudos Neo-helénicos. Fundador e coordenador da Secção de Grego Moderno (Língua e Cultura) da Sociedade da Língua Portuguesa (SLP) / Instituto de Cultura – Lisboa. Docente de Grego Moderno (Língua e Cultura) na SLP (1996-2001). Docente de Grego Moderno (cadeira de opção curricular e Cursos Livres) no Departamento de Estudos Portugueses (LCL) da FCSH da UNL (2001-2006). Docente de Grego Moderno no Curso de Especialização (Pós-graduação) em Interpretação de Conferência (“European Master’s in Conference Interpreting”) na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2005-2006). Membro colaborador do CEC – Núcleo Científico de Estudos Clássicos – FCSH/UNL (2001-2005). Presidente da Secção Portuguesa da “Société Internationale des Amis de Nikos Kazantzakis” (SIANK) – Membro de Honra (“Membre d’Honneur”). Membro do Comité de Coordenação da SIANK, responsável pelo mundo lusófono (1999-2015). Co-fundador da “Associação Europeia de Estudos Neo-helénicos” (EENS) – Atenas – e da “Sociedad Hispánica de Estudios Neogriegos” (SHEN) – Espanha. Membro da “Junta Directiva” – SHEN. Membro do “Consejo Consultor”/Conselho de Redação da revistaEstudios Neogriegos, orgão científico da SHEN. Membro da “Modern Greek Studies Association” (MGSA) – USA /Canada. Formador na área da História das Civilizações (Helenismo) – Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua /CCPFC – Universidade do Minho (registo CCPFC/RF0-33238/13). Avaliador Externo da Agência para a Certificação da Qualidade do Ensino Superior – ADIP (Ministério da Educação – Grécia). Membro da “International Union for Greek as a Foreign / Second Language” (Universidade de Patras, Grécia). Consultor para o Grego Moderno (Língua e Cultura). Tradutor literário – Membro da “Associação Portuguesa de Tradutores” (APT), da “European Society for Translation Studies” (EST) e da “International Association for Translation and Intercultural Studies” (IATIS). Crítico literário – Membro da Associação Portuguesa de Literatura Comparada (APLC) e da ICLA/AILC – “International Comparative Literature Association”/”Association Internationale de Littérature Comparée”. Agente literário (Grécia; Chipre> Portugal).

QUADROS COMPARATIVOS DOS DIFERENTES EXAMES E NÍVEIS DO CEFR

  • O Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR) comum de onde todos os sistemas de níveis de língua partem está aqui: http://www.coe.int/t/dg4/linguistic/Cadre1_en.asp.
  • Cada língua tem um sistema de níveis adequado à sua aprendizagem por um falante nativo de Português. No caso do Grego Moderno, o quadro de níveis é o seguinte (aplicável a partir de 2016-17):
  • Grego Moderno A1.1
  • Grego Moderno A1.2
  • Grego Moderno A2.1
  • Grego Moderno A2.2
  • Grego Moderno B1.1
  • Grego Moderno B1.2
  • Grego Moderno B2.1
  • Grego Moderno B2.2
  • Grego Moderno B2.3
  • Grego Moderno B2.4
  • Grego Moderno C1.1
  • Grego Moderno C1.2
  • Grego Moderno C2.1